13 Reasons Why

Eu ainda estava na terceira temporada de Gilmore Girls quando essa série começou a ser comentada por todo mundo ao meu redor, mas eu tive que reservar um tempo para assistir tudo.
Motivo? Curiosidade.

Vi muitos dizendo "não seja um porquê". Vi alguns porquês dizendo "não seja um porquê". Vasculhei o facebook de algumas pessoas idiotas que conheci para ver se elas foram hipócritas o suficiente para postar isso também.
Vi gente dizendo que a série poderia ser um gatilho para quem tem ou teve depressão (isso me deixou mais curiosa ainda pra assistir, não sei por quê). Vi gente dizendo que a série romantiza suicídio e que a Hannah é tão ruim quanto os outros, por ter usado o suicídio como vingança e ter gravado as fitas pra esfregar na cara de todo mundo.
Primeiramente, se você acha que a série romantiza suicídio, assista o documentário em que a Selena Gomez e o elenco falam sobre a série: o intuito era conscientizar e a série é propositalmente pesada, justamente para fazer com que as pessoas pensem no que fazem diariamente umas às outras.
Acho apenas que a abertura foi mal pensada, afinal, é fofa demais para um tema tão pesado. Dá a impressão de que o suicídio é só coisinha de adolescente (igual à abertura de Skins).
Em segundo lugar, Hannah Baker não se matou em vingança, ela gravou as fitas para que cada um soubesse o que fez (será que eles colocariam a mão na consciência se ela não gravasse as fitas?), mas ela se matou porque não aguentava mais. Ela havia sido assediada moralmente e sexualmente. Havia sido humilhada, excluída, presenciado um estupro e também foi estuprada, muitas pessoas no lugar dela também se matariam.


Também vejo algumas pessoas se aparecendo, dizendo "só eu que não quis ver?". Sim, só tu. O diferentão, anti modinhas, dono do mundo. O intocável, o melhor.
Você não é obrigado a ver a série se não quiser, e também não é obrigado a gostar. Mas se assistir, ao menos tente refletir um pouco. Esqueça se eles atuaram bem ou não, se a produção foi bem feita. Assista para refletir.
Pense em quantas vezes você já pode ter sido o porquê de alguém. Pense em como você trata as pessoas. Pense em quantas vezes você já zoou alguém só porque todo mundo tava fazendo isso. Pense se você já foi egoísta.


Você irá chegar a conclusão de que todos somos porquês, e todos já tivemos porquês em nossas vidas.
Você não pode mudar o fato de já ter sido um porquê, mas não precisa continuar sendo.
Seja gentil, seja solidário. Se você ver alguém sendo zoado, interfira, mesmo se isso significar ser zoado também. Se você estiver no trem/busão/rua, te pedirem esmola, e você tiver o que dar, dê.
Se você ver alguém chorando, preocupado, nervoso, ajude. Esqueça essa necessidade idiota de ter razão sobre tudo. Esqueça o "ah, mas é besteira, puro mi-mi-mi, pra quê ficar se lamentando?". Se não for pra ajudar, então não fale nada. Mas se for pra falar algo, que seja algo bom. Talvez você não possa resolver os problemas da pessoa, mas ao menos ela vai encontrar em você alguém que ela pode confiar. Ela verá que não está sozinha, ao menos.
Quando uma pessoa fala da vida dela para você, é porque ela precisa que alguém a escute e espera que essa pessoa seja você. Ela está criando expectativas, nem que seja de modo inconsciente. Não a julgue, não a machuque, porque o que é besteira pra você, pode estar matando essa pessoa aos poucos. E você nem sabe se ela está te contando tudo.


É muito gratificante perceber que você fez uma diferença positiva na vida de alguém. Às vezes essa diferença é a diferença entre ela estar viva agora ou não, e você nem sabe.

Uma coisa que me incomodou na série, foi ver todo mundo chamar a Hannah de falsa e mentirosa, mesmo sabendo o que fizeram. Apenas para fugir da punição.
Realmente, imagino que se eu fosse a causa do suicídio de alguém, e soubesse disso, eu ficaria devastada, apavorada. Eu desejaria me isolar, desaparecer do mundo, passar a vida escondida em um quarto escuro, sem falar com ninguém. Mas eu não ficaria ofendendo a pessoa mesmo depois de ela ter se matado. Talvez eu negasse aquilo pra mim mesma por um tempo, evitasse falar sobre o assunto por ser doloroso demais, mas culpar o suicida não seria uma opção.
Até onde eu sei, nunca causei o suicídio de ninguém. Mas eu sei que não se deve culpar uma pessoa pelos problemas que ela tem.

Eu recomendo essa série apenas para quem não está em depressão, afinal, logo no começo do post eu mencionei que alguém falou que essa série pode ser um gatilho. E realmente, quem está fragilizado pode vir a lembrar de tudo o que já aconteceu com ela, e até se matar, como a Hannah fez.
Mas se você está razoavelmente bem, assista e reflita.


Share:

2 Fumados comentaram aqui

  1. Bom dia, vi a série completa assim que lançou e fiquei maluca com ela, a mensagem que passa é forte, afinal só quem já passou pelo ensino médio sabe o inferno que é, eu super indico pra todo mundo.
    Beijos! Blog Sara Menezes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, a série se passa no Ensino Médio mas o tema não é "problemas do Ensino Médio". É mais sobre o modo como você trata alguém pode afetar a vida dessa pessoa.
      Mas fico feliz que tenha curtido o post ;)

      Excluir

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.