Por que você faz piada sobre sua bad?

Há um tempinho atrás, vi um vídeo do Felipe Neto em que, em determinado momento, ele criticou quem faz aquelas piadas sobre a própria desgraça. Isso me lembrou de uma fase minha em que eu até que tentava ser positiva, mas percebia que mesmo tentando, eu achava mais graça naquelas piadas sobre bad do que nas que falam sobre "ser diva". "teu recalque aqui bate e volta", etc. 
Percebi que era por identificação e que forçar a barra pra não estar na bad consegue ser pior do que estar na bad. 
Isso me deu ideia pra um post (e não, não vou criticar nem xingar o Felipe Neto, não estou aqui pra ser hater de ninguém).


No vídeo, o que ele falou foi, resumidamente, que não vale a pena ficar fazendo isso. É um estado de contentamento: a pessoa aceita que tá na merda, e em vez de tentar resolver, fica fazendo piada sobre isso. E disse que, em vez de aceitar e zoar, seria melhor resolver aquilo logo e fazer piada sobre o quão bem você está.
Ele está certo? Claro que está. Não fique estagnado(a) só porque as piadas sobre o assunto soam mais engraçadas pra ti.


Porém, o que eu acho é o seguinte: cada um tem seu próprio tempo. Seus problemas não serão resolvidos do dia pra noite, você aí que foi dormir chorando, dificilmente vai acordar com tudo resolvido, cantando, dançando e dando bom dia pro sol. Desculpe parecer negativa, mas isso não é um desencorajamento. 
Às vezes a gente se resolve por etapas. 
Aos poucos você vai resolvendo aqui, resolvendo ali, e de pouco a pouco você vai ter tudo solucionado (ou quase tudo).
E enquanto não resolver, por que não fazer piada sobre isso?
Afinal, o que seria melhor para a sua sanidade mental? Ficar pensando nos seus problemas o tempo todo, sofrendo de ansiedade, ou dar um tempinho de vez em quando pra fazer piada sobre os mesmos?
Rir libera endornina, aquela sensação maravilhosa de bem estar, de alívio. Vamos rir da nossa desgraça! 
Porque pra mim, dar risada de um tombo nunca me fez permanecer no chão.



Muitas vezes essas piadas servem também como um alívio, um desabafo mascarado. 
"Ah, mas por que mascarado? Como assim?".
Porque assim como eu, muitas pessoas não têm coragem de desabafar com todas as letras, chegar no twitter, chorar, dizer o quanto as pessoas são decepcionantes, que a vida tá uma merda, que não aguenta mais, falar sobre o ex (se bobear até falar o nome), etc.
Não que eu nunca tenha reclamado assim (experimente dar uma olhadinha nos meus tweets de quando eu tava comprovando documentação do FIES, era puro drama mexicano), mas qualquer coisa que seja mais profunda, exageradamente dolorida, se torna um segredo de estado pra mim. É algo entre mim e eu mesma. Se eu postar algo sobre, será uma indireta BEEEM indireta, pra saber o significado só se eu contar o que aconteceu mesmo porque ele é totalmente oculto.



"Mas pra que ficar desabafando no facebook, twitter, e cia? Se expor assim? Ninguém liga".
Digamos que a sensação de não se prender pra falar nada deve ser libertadora. Não importa se alguém vai falar merda sobre os seus problemas, você está na merda, mas mesmo assim a opinião alheia não te machuca, não te incomoda, não te irrita. Podem julgar.
Eu sou dessas que se eu estiver reclamando, e alguém falar "ah, mas tem gente pior", fico com vontade de esfregar a cara da pessoa num muro de chapisco. Por isso prefiro não falar nada, pra quê acumular mais estresse, né? Melhor deixar quieto e se virar sozinha.
E fazer umas piadas sobre bad no twitter (que no face eu posto vitórias, e não derrota kkkkk que lá tem os inimigo pra esfregar tudo na cara).



"Mas você ainda está na bad?"
Nem tanto. Às vezes sim, às vezes não. Todo mundo desanima de vez em quando, então por que isso tem que ser tratado como uma tragédia?
É natural (obs: estou falando sobre dias ruins apenas, não de doenças como a depressão, por exemplo. Se a sua bad durar muito, tipo semanas ou meses, vá num psicólogo, isso não é brincadeira).

A moral do post de hoje é: respeite seus limites. Se você está mal, não se force a ficar bem logo de cara. Gosta de rir pra aliviar? Ria. Não consegue nem rir? Não ria.
Não precisa ficar parado sem fazer nada, lógico que você precisa buscar a solução, mas se forçar a pular a fase do luto, da bad, da sofrência, também faz mal. 
Coloque pra fora ;) 
Concorda? Diga aí nos comentários o que você acha.

Share:

0 Fumados comentaram aqui

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.