5 Regras pra não se Enrolar, Isabela Freitas


Há uns dias, eu estava com dois dias de folga seguidos no trabalho e resolvi usar esse tempinho pra ler um livro curto que comprei pelo catálogo da Avon: Não se Enrola, Não, da Isabela Freitas.
Eu já li os outros dois (Não se Apega, Não e Não se Iluda, Não), e seguindo a tradição de um outro blog que eu possuía (o Antigos Diários), vou postar as 20 Regras que ela faz.
Porém, resolvi selecionar apenas 5 dessas regras (a resenha será postada na quinta, dia 01/06). 


1. Pare de tentar arrumar justificativas para as atitudes ruins da outra pessoa e encare a realidade como ela é. Às vezes cruel.
E mais: pare de fingir que nada aconteceu ou de esperar que a pessoa vá melhorar. Ela não vai. Poder ela até pode, mas não vale a pena ficar esperando.

2. Não prometa o que não pode cumprir. Não alimente seu ego dando falsas esperanças para alguém que não fará parte do seu futuro.
Resumindo: não seja cuzão/cuzona. 

3. Enxergue a pessoa como ela é, e não como você gostaria que ela fosse. Idealizar muito é o começo de uma grande decepção.
Digamos que é uma variação da dica um: enxergue as merdas que a pessoa faz, em vez de tentar encobrir para poder dizer pra si mesmo(a) que tá tudo bem na relação. 

4. Ninguém está acima de você. Lembre-se: no pódio das suas prioridades o primeiro lugar é seu. O segundo, também. O terceiro? Também.
Às vezes a pessoa com quem você se relaciona te manipula tão bem, que de repente você acha que o trabalho está atrapalhando, que a faculdade está atrapalhando, que sua vida é muito agitada pra namorar e que não seria tão difícil se não tivesse tantos compromissos. 
Primeiramente: se fulano(a) não sabe lidar com um namorado(a) com quem ela não pode ficar 24h por dia, não devia namorar antes de crescer. Pessoas trabalham, estudam ou fazem os dois ao mesmo tempo, e se for pra escolher entre você e a carreira dela, essa pessoa será muito mais feliz se escolher a carreira. Porque né, você não é a única pessoa que existe no mundo, cedo ou tarde ela vai conhecer alguém que não seja tão infantil.

5. Se permita ser frágil. Ser a própria heroína do seu conto de fadas às vezes cansa.
Essa é bem importante também: as pessoas dão importância demais ao "ser forte", ao "ser foda", ao "cair 7 vezes e levantar 8". Mas às vezes, tudo o que a gente precisa é de uma folguinha. Ficar no chão um pouco antes de levantar se faz necessário de vez em quando.

As outras 15 regras são tão boas quanto essas, mas para não colocar tudo, resolvi deixar um mistériozinho no ar e colocar apenas essas.
Foi difícil escolher, mas fazer o que?
Comente aí qual você mais gostou ou mais se identificou ;)

Share:

2 Fumados comentaram aqui

  1. Algumas coisas me lembraram "Ele simplesmente não está a fim de vc". É um livro já relativamente velhinho, mas vale a pena!

    ResponderExcluir
  2. Com base nessas regrinhas, já posso dizer que quero o livro pra já! Hahahahahahha
    Eu juro que não li nem um dos livros da Isabela, não tive interesse em nenhum, mas esse seu post despertou a minha curiosidade! Heheheheheh!
    Amei o blog <3

    ResponderExcluir

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.