Vamos criticar coisas relevantes?

Hoje em dia, todo mundo quer criticar tudo. É muito bom se sentir superior a algo ou alguém, não é? Dá aquela amaciada básica no ego.
Porém, às vezes parece que as pessoas saem por aí criticando coisas aleatórias, apenas pelo prazer de manter o nariz empinado. 
Tudo bem, ninguém é obrigado(a) a gostar de tudo, e é importante manter o senso crítico, mas ele é importante para que não sejamos maria-vai-com-as-outras a ponto de fazer altas merdas apenas pela influência alheia.

Talvez, essas pessoas que saem por aí falando mal de qualquer coisa estejam sendo maria-vai-com-as-outras sem nem perceberem, afinal, reclamar nunca sai de moda, né?
Tudo é um absurdo: crocs, calça corova, sandália gladiadora, decotes, sobrancelha raspada, youtubers e blogueiras que fazem sucesso, cores de cabelo diferentes, estilos musicais... 
Como coisas tão "escrotas" podem fazer sucesso, não é mesmo?

A resposta é simples: o mundo não gira em torno dos seus gostos pessoais. De vez em quando, pode ser que alguma das coisas que você não gosta faça sucesso entre a maioria. E sabe o que você pode fazer em relação a isso? Nada.
Espernear, bater o pé e ficar reclamando do "mau gosto" das pessoas, e que "antigamente não era assim" só vai prestar pra te fazer passar vergonha. E fica mais ridículo ainda quando uma pessoa de 15 anos, por exemplo, reclama que "ai, mas nos anos 60...", filho, na boa? Cala a boca, você não viveu naquela época pra saber se era melhor ou não. 
Tem internet pra ler sobre o assunto? Tem, mas as pesquisas mostrarão que aquela época definitivamente não era a melhor para se viver.


"Ai, mas não pode criticar mais nada?" Poder, até pode, mas o que você critica diz mais sobre você do que o que é criticado. E criticar a aparência dos outros, o gosto pra roupas, o gosto musical diz apenas que você é fútil, e que possui a mente mais vazia do que o vácuo no espaço sideral.
Existem coisas mais importantes para falar sobre: racismo, homofobia, xenofobia, machismo, violência, assaltos, estupros, miséria, a reforma do Ensino Médio, a Pec 55, a reforma da previdência, a terceirização irrestrita... coisas que realmente interferem na vida das pessoas e na sua também.
Não entende sobre nada desses assuntos? Pesquise, se informe, pergunte para quem sabe mais. E quando adquirir o conhecimento necessário, envolva-se nas causas.
Você comentou algo e disseram que estava errado, ou que soou preconceituoso? Então em vez de bater o pé e brigar com quem te corrigiu, analise o que você escreveu e aceite a correção. Queira aprender, e não apenas falar por falar.

O mundo precisa de quem se importa com mudanças, com evolução. E não com quem dá uma de Sirilo: "eu só quis dizer...".


Share:

0 Fumados comentaram aqui

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.