Você segue a moda ou a si mesmo?

"A moda oferece os componentes para criar seu próprio estilo" Concordo,
"Todos seguem a moda, mas nem todos seguem tendências. Você pode não ter gostado do crocs, ou pode não gostar de andar arrumadinho(a), mas dificilmente você usaria no dia a dia algo que era usado nos anos 50, por exemplo. Você usa algo apropriado aos dias atuais". Concordo.
O post de hoje não foi escrito para criticar a moda ou quem gosta da moda. Mas sim, para criticar o mau uso dela.

Você segue a moda ou a si mesmo?
Sim, essa é uma crítica aos obcecados por modinhas. Claro que cada um usa o que quiser, e quem sou eu para questionar os seus motivos para usar alguma coisa. 
Mas sabe esse sapato diferentão que você comprou porque tá na moda e você ama usar todas as tendências?
Você ainda vai usar ele quando ele não for mais uma modinha?
Se a resposta é sim, significa que apesar de ter se encantado com uma modinha, você comprou porque gostou, e não apenas porque todo mundo estava comprando.
Mas se a resposta for não, questione a si mesmo: "por que eu gastei meu dinheiro com algo que no futuro, eu terei vergonha de usar?".
Será que no fundo, quem se esforça pra usar essas modinhas enquanto elas são modinhas, não tem uma auto-estima baixa? Será que no fundo, isso não é apenas medo de ser excluído?
Porque se for, eu tenho um ditado popular para te apresentar:
"É melhor ficar sozinho(a) do que mal acompanhado(a)." Queira ao seu lado pessoas que gostam de você pelo que você é. Pessoas que se importam mais com o seu bem estar do que com a roupa que você está usando, e não vão ficar com vergonha de andar com você caso você não esteja bem arrumado(a) no dia.

Resultado de imagem para virou modinha tumblr

E os anti-modinhas, que não usam nada que for tendência do momento? Será que no fundo, eles também não tem uma baixa auto-estima? Afinal, quem está de bem consigo mesmo, não precisa de mais nada. Não precisa ser o diferentão, apenas vive.
Será que essa pessoa, por ter sido rejeitada no passado, não se tornou uma pessoa anti-social, que odeia pessoas e simplesmente se recusa a agir como a maioria, simplesmente para não se igualar à futilidade alheia?
Será que nunca aconteceu de essa pessoa ter, no fundo, gostado de uma modinha mas ter falado mal dela mesmo assim, apenas por ser modinha?
Eu fui essa pessoa na minha infância. Na adolescência esse comportamento foi reduzindo um pouco, porque eu fui percebendo que nem todo mundo é tão babaca, e tudo bem agir igual a maioria de vez em quando. Se for algo que eu gosto, qual é o problema? A nossa personalidade não é definida apenas por alguns gostos pessoais, só porque eu gosto de rock, por exemplo, e me considero uma boa pessoa, não significa que só pessoas boas gostem de rock. Só porque algumas pessoas que eu vi, que gostam de humilhar os outros, por acaso gostam de Gilmore Girls, e de repente eu vejo que também gosto, não significa que eu seja igual àquelas pessoas.
Cresça, evolua. Você é mais do que alguns gostos pessoais, sejam eles ou não iguais aos da maioria. Sejam eles ou não encaixados em um padrão imposto pela sociedade.

Resultado de imagem para virou modinha tumblr

Será que em alguns momentos, a moda não colabora para o reforço desses padrões e a exclusão social de quem não se encaixar neles?
Vou dar um exemplo: um dos padrões impostos pela sociedade, é que as mulheres mais bonitas são magras, peitudas, bundudas, medianamente altas (não sei como uma pessoa pode ser naturalmente magra, alta, peituda e bunduda ao mesmo tempo, mas enfim). Os olhos devem ser claros, e se o cabelo for claro, ajuda um pouco também. Pena que é burra, né? Afinal, loira é sempre burra.
Ela tem que se vestir bem, usar roupas bonitas, calçados bonitos. 
O cabelo tem que ser liso, sem o menor sinal de frizz, e o pé mais bonito calça 36 ou 37. No máximo 39, mas já vai ficando feio. Mas esse é o pé das baixinhas!!! Como uma pessoa alta pode ter pé pequeno??? 
Aí a garota cresce e se encaixa em alguns padrões, por conta de seu metabolismo: ela é magra, e alta.
Mas é alta mesmo. Por conta disso, não tem peito nem bunda. E o pé é enorme. O cabelo é meio cacheado, meio ondulado, meio liso. De frente é ok, mas quando ela vira de lado a bagunça é revelada.
A indústria ajuda a impôr que mulher bonita tem que ter pé pequeno, mesmo se tiver mais de 1,80. Vai usar calçado 36, sim! u.u
"Mas não cabe"
Não interessa.
"Mas machuca".
Não interessa, se vira.


A garota, de tanto ser rodeada por tais padrões, quer ter a bota bonita, a sapatilha bonita, a sandália bonita. Mas o pé é tão grande que nada cabe.
Ela acha que é a única que passa vergonha ao falar quanto calça, mas quando entra no Face e curte algumas pages, descobre que existem milhões de garotas passando a mesma vergonha que ela. 
Porém, mesmo assim, quando ela vai em uma loja que confecciona calçados, o vendedor diz que às vezes eles não fazem por não ter o molde, ou até tem, mas por saber que é raro ter gente assim, preferem não "desperdiçar" o molde porque tem pouca venda.
VAI SE FODER.
Tô falando de mim mesma. Tentei encomendar uma vez, o cara fazia eu voltar lá toda semana pra não ter nada pronto. 
Na segunda vez que tentei encomendar, o dono nem tava lá. Tava a mãe e a filha, que ele nem se prestou a ensinar como fazer uma encomenda.
Um dia eu ainda falo "o problema com as tuas vendas não é falta de mulher alta, é falta de competência mesmo. Não sei se tu teve alguma aula de biologia na vida ou se simplesmente já leu sobre o assunto, mas o pé sempre cresce primeiro e sempre é proporcional à altura. Então mulheres com mais de 1,80, que tem várias por aí, podem muito bem acabar calçando mais, talvez bem mais de 39".
Resumindo, desisti daquela merda e comprei um mais caro na internet mesmo, pelo menos eu não precisava ouvir desaforo de vendedor burro. Bônus: o site mostra quando a encomenda chega, e ela chega no prazo! Olha, recomendo, viu?

Enfim, desabafei um pouco para falar sobre o assunto, mas retomando: a moda tem suas vantagens e desvantagens.
O recado que fica é: use o que você gosta, porque você gosta. Não seja "modinha" ao extremo, nem "anti modinha" ao extremo. E não se permita ficar envergonhado por não achar algo no seu tamanho por causa de um padrão. 
Porque no final de tudo, o importante é ser feliz e se sentir bem consigo mesmo(a), né? 

Share:

0 Fumados comentaram aqui

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.