#Clipe Ain't Your Mama

Lançado no dia 6 de maio do ano passado (uma semana antes do dia das mães), foi publicado o clipe de Ain't your mama, da Jennifer Lopez. Com mais de 400 milhões de views, o clipe protesta contra a obrigatoriedade de uma mulher passar o dia faxinando e cozinhando para o seu marido acomodado.
Não sei como eu deixei esse hino passar, mas agora vou dar a atenção que ele merece. 
Em um momento da vida, pode ser que todas as mulheres sintam vontade de cantar a seguinte letra (exceto as sortudas que não acabaram em um relacionamento com homens lixo):

Eu não vou ficar cozinhando o dia todo
Não sou sua mamãe
Não vou ficar lavando suas roupas
Não sou sua mamãe
Não sou sua mamãe
Garoto, eu não sou sua mãe

Quando você vai tomar uma atitude?
Não sou sua mamãe
Não, não sou sua mãe
Não, não sou sua mãe, não

Acorde, levante e brilhe
Oh yeah yeah yeah
Que tal ir para o trabalho na hora?
Oh yeah yeah yeah
Sem essa de ficar jogando videogames
Oh yeah yeah yeah
As coisas estão prestes a mudar
Por aqui, por aqui

Nós costumávamos ser loucos de amor
Podemos voltar para quando era assim?
Quando foi que você ficou tão acomodado?
Pois eu sou boa demais para isso
Eu sou boa demais para isso
Só se lembre disso, hey

Você tem sorte por ter estas curvas
Oh yeah yeah yeah
Pare de me dar nos nervos
Oh yeah yeah yeah
Você ainda quer comandar esse trem?
Oh yeah yeah yeah
Algumas coisas vão ter que mudar
Por aqui, por aqui

Obviamente eu não botei a letra inteira ali (tirei algumas repetições), mas com esses trechos dá pra ver do que a música trata, né?
As cenas do clipe vão um pouquinho além dos relacionamentos amorosos entre homem e mulher, mostrando também algumas situações em que a mulher é excluída, maltratada e menosprezada no trabalho. Infelizmente muitas mulheres ainda sofrem com o machismo de seus chefes e colegas de trabalho, e são obrigadas a aguentar para conseguirem manter suas contas em dia.
No clipe, JLo chuta o balde diversas vezes, no intuito de dizer o quanto esse tipo de coisa é inaceitável.


Share:

0 Fumados comentaram aqui

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.