Setembro Amarelo, precisamos conversar

Sim, eu sei que estou atrasada. O mês está quase terminando e agora que eu resolvi falar sobre o Setembro Amarelo. Mea-culpa, preciso me organizar mais hahahaha.
Mas estou aqui e tenho algumas (poucas) coisas a dizer sobre o assunto.

Quando chega setembro, vejo várias pessoas compartilhando coisas como "setembro amarelo, se você está se sentindo mal, abro meu perfil para desabafos, conversar é a melhor solução". É uma atitude muito bonita, e realmente, conversar ajuda sim, se for com uma pessoa empática, que entende e realmente que ajudar e motivar em vez de julgar, dizer que é frescura, que é fase, que isso passa.
Mas também tem que entender uma coisa: depressão é uma doença séria. Claro, ela tem vários tipos e níveis e alguns não são tão pesados e graves assim, mas quando se trata de uma depressão profunda, não é um desabafo com um desconhecido que vai resolver. 
Só quem está apto a salvar a vida de quem tem essa doença é um psiquiatra formado, que saiba avaliar a situação e prescrever os remédios certos. E só isso também não ajuda, a família tem que ser forte e estar lá para apoiar também, porque muitas vezes a pessoa está se sentindo tão mal que deixa de acreditar no tratamento, acha que não funciona, que é perda de tempo, etc, então é muito importante estar do lado dessa pessoa e fazer ela acreditar que o tratamento funciona sim, que ela merece e vai ser feliz. Dizer que é drama, mi-mi-mi, frescura só vai piorar a situação. Isso afasta a pessoa e faz com que ela se sinta cada vez mais sozinha e desacreditada, correndo o risco de cometer suicídio.
Libere seu messenger, whats, não sei mais o que pra desabafos sim, mas não se limite apenas a isso. Encoraje a pessoa a procurar ajuda psicológica, a buscar um tratamento eficiente. 
E não deixe para fazer a diferença apenas no setembro amarelo, até porque não adianta "atacar de terapeuta" por um mês, se no resto do ano você sai por aí dizendo que não tem paciência pros dramas e problemas dos outros. Se você é assim, ninguém que tem depressão, ansiedade, TOC, TAG ou qualquer problema vai querer falar com você, porque você não será visto(a) como uma pessoa confiável, e sim como uma pessoa escrota que vai dizer que os problemas dela não são nada.
Tome cuidado com como você trata os outros no dia a dia, preste atenção no comportamento dos seus amigos, da sua mãe, do seu pai, do namorado(a) e deixe claro que está lá para eles.

A lição geral desse post é: não tenha data marcada para ter solidariedade, faça isso todos os dias. Só assim você vai ajudar de verdade.

Share:

0 Fumados comentaram aqui

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.