Outubro Rosa: Você tem cuidado de si mesma?

Você já deve ter ouvido falar em Outubro Rosa, certo? É uma campanha de prevenção e conscientização de câncer de mama que teve origem nos EUA  e existe no Brasil desde 2002. Durante o mês inteiro rolam atividades para promover o diagnóstico precoce da doença (pois quanto mais cedo for detectada, mais fácil será tratá-la), e também para aprendermos a evitá-la.
O símbolo, que é uma fita rosa, surgiu em Nova York quando a instituição G Woman Breast Cancer Foundation as distribuiu em uma corrida de sensibilização ao câncer de mama em 1991.

A cada ano há 28% de novos casos de câncer de mama, na maioria das vezes em mulheres. Como os homens não possuem muito seio, não costumam sofrer com essa doença. Apesar de não ser impossível, eles representam apenas 1% dos casos.
Somente em 2016, houveram 56.960 novos casos, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Auto Exame e Exame Clínico:
Uma das principais indicações para detecção de câncer de mama é o auto exame, que deve ser feito mensalmente, na semana seguinte ao término da menstruação. Pra quem, assim como eu, não menstrua, basta escolher um dia específico do mês para fazê-lo.
Para fazer, fique de pé em frente ao espelho, sem camiseta ou sutiã. Observe o bico dos seios, a superfície e o contorno das mamas. Veja se, ao se mexer, o contorno dos seios e a superfície das mamas são alterados. 
Deite-se na cama, apalpe a mama esquerda com a mão direita fazendo movimentos circulares e apertando levemente com os dedos. Faça a mesma coisa com a mão direita na mama esquerda.
Quando for tomar banho, faça um exame também, com a pele ensaboada. Erga o braço direito e passe os dedos da mão esquerda suavemente sobre a teta direita (e faça a mesma coisa com a esquerda).
Se encontrar algum nódulo ou secreção, procure um mastologista.

O exame clínico deve ser feito anualmente para as mulheres com mais de 40 anos, e a cada dois anos para as que tem mais de 50.
Ambas mesmo se não se encaixarem na maioria dos fatores de risco abaixo:

Como saber se posso ter câncer de mama?
Existem alguns fatores de risco (o que não significa que você esteja condenada a ter câncer de mama, mesmo se identificar-se com quase todos eles):

  • É 200 vezes mais provável que uma mulher tenha câncer de mama, em comparação aos homens.
  • As mulheres brancas são levemente mais propensas a possuir essa doença;
  • Mulheres cujas mãe ou irmã tiveram a doença antes dos 50 anos podem estar suscetíveis. Cerca de 5 a 10% dos casos são hereditários;
  • Após os 50 anos, os riscos aumentam;
  • Mulheres que menstruaram antes dos 11 anos de idade, tiveram menopausa tardia (ou seja, pararam de menstruar depois dos 55 anos), nunca engravidaram ou tiveram o primeiro filho depois dos 30 anos;
  • A obesidade durante a menopausa também eleva os riscos, juntamente com o álcool;
  • Radiação Ionizante: mulheres que fizeram radioterapia no tórax ou dezenas de mamografias, por exemplo;


Como Prevenir o Câncer de Mama?
Se você não se encaixa em nenhum dos fatores de risco, preocupe-se em seguir as dicas abaixo mesmo assim: você também estará prevenindo inúmeras outras doenças.

1. Coma direitinho:
Coma alimentos ricos em antioxidantes, como frutas orgânicas, vegetais, nozes, sementes, gorduras e óleos saudáveis como os de abacate e o azeite extra virgem. Evite açúcar e alimentos à base de animais (não, não é doutrinação vegana). Eles expõem seu corpo a muito ácido araquidônico, que faz mal pra saúde. "Mas e as proteínas?" Elas são importantíssimas também, e estão presentes nas amêndoas, na soja, no arroz cozido, nas ervilhas, no feijão, nas lentilhas, no milho... opção é o que não falta!

2. Não fume:
Fumantes têm um risco 24% maior e antigos fumantes têm um risco 13% maior de passar a ter câncer de mama em comparação aos não fumantes. Sem falar nos vários outros males que esse vício causa. Procure ajuda para parar, o SUS oferece ajuda gratuita e as universidades oferecem psicólogos gratuitos caso você precise conversar.

3. Cuidado com o Álcool:
Eles aumentam muito os níveis de estrogênio em nosso organismo, e o câncer de mama está relacionado a um excesso de estrogênio chamado domínio de estrogênio.

4. Durma bem:
Neste post eu falei sobre o que pode acontecer com você se você tiver seu sono prejudicado. Pois adivinhe? Isso também aumenta os riscos de câncer de mama.

5. Faça exercícios!
Qualquer exercício reduz o risco de câncer de mama, e a Ioga, em especial, equilibra o sistema endócrino, e com ele, nossos hormônios. Esse sistema também constrói o sistema imunológico, melhorando o fluxo linfático, que drena as toxinas de mama e os gânglios na axila.

6. Cuide da sua Saúde Mental:
É muito importante controlar o corpo, a mente, as emoções, o ritmo de respiração e a liberdade emocional. Além de prevenir o câncer de mama, vai melhorar MUITO a sua qualidade de vida, você vai se sentir mais leve, solto(a), controlado(a). Meditação pode ajudar muito nisso pois tem a ver com controlar os pensamentos e exercitar a calma, Ioga também ajuda muito, pois como foi citado no tópico anterior, ela equilibra o sistema endócrino, que é responsável pelos nossos hormônios. E os principais hormônios responsáveis pelas nossas emoções e memória são a serotonina, a endorfina e a dopamina. Cuide bem deles.
E lembre-se: terapia nunca é uma má ideia, se precisar conversar com alguém que não seja da sua família ou do seu grupo de amigos, busque a ajuda que achar necessária.

Espero que tenham gostado do post de hoje, e se tiveram mais alguma informação a acrescentar, podem ficar à vontade.

Fontes:


Share:

2 Fumados comentaram aqui

  1. Olá muito importante esse post, existe uma comoção geral para que as mulheres realizem os exames e previnam doenças, parabéns por ajudar nisso.

    ResponderExcluir
  2. Achei super interessante!! Vou mostrar essa matéria para algumas amigas.

    ResponderExcluir

E aí, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de dizer que sou um lixo, me mandar pra puta que pariu? Comenta aí!

Obs: Não pagarei seu cardiologista nem seu psicólogo/psiquiatra caso acabe precisando.